Postado em 24 de abril de 2020 no Dor na Coluna, Medicina da Coluna, Neurologia

Síndrome do Piriforme: Sinais, Sintomas, Causas e Tratamento

A Síndrome do Piriforme é causada quando o músculo piriforme comprime o nervo ciático, e caracterizada por dor e disfunção relacionada ao músculo piriforme (músculo localizado na região dos glúteos, perto do topo da articulação do quadril). A descrição da dor é usualmente imprecisa podendo afetar a bacia, região sacral, região glútea e irradiar-se para a perna como uma ciática ou apresentar dor nos órgãos genitais relacionadas ao ato sexual, em mulheres.

Sinais e sintomas da Síndrome do Piriforme

A síndrome do piriforme geralmente começa com dor, formigamento ou dormência nas nádegas, que pode ser intensa e se estender ao longo do comprimento do nervo ciático.

A dor também pode ser desencadeada ao subir escadas, aplicando uma pressão firme diretamente sobre o músculo piriforme ou sentando-se por longos períodos de tempo. A maioria dos casos de ciática, no entanto, não se deve à síndrome do piriforme.

É responsável por 6 a 8 % das dos diagnósticos de dor lombar, entretanto permanece controverso entre a comunidade científica.

Seu diagnóstico é por exclusão podendo ser utilizada as manobras de Freiberg, Pace ou de Beatty. Entre as causas mais comuns estão os traumas como quedas em extensão ou rotação da perna.

Os sintomas da síndrome do piriforme costumam piorar após longos períodos sentados, andando ou correndo e o acometido pela síndrome pode se sentir melhor depois de se deitar de costas.

Sintomas que podem ocorrer na síndrome do Piriforme:

  • Dor lombar
  • Dor ou dormência na face posterior da coxa e perna
  • Dor relacionada a atividade sexual, dispareunia.
  • Dor na bacia
  • Intolerância em permanecer sentado, geralmente 15 a 20 minutos.
  • Dificuldade para andar
  • Dor profunda na região glútea

Possíveis causas da Síndrome 

  • Permanecer longos períodos sentado em uma posição
  • Exercícios excessivos para o glúteo
  • Variações anatômicas do músculo
  • Traumas, sobretudo na região glútea
  • Espasmo e trauma muscular local causados por ciclismo ou sentar-se sobre a carteira

A causa está relacionada à proximidade entre o ventre do músculo piriforme e o trajeto do nervo ciático na bacia, que em determinadas pessoas passa entre os ventres deste, quando há mais de um ventre (15 % das pessoas) ou porque possui ramos que se interdigitam no interior no músculo.

Outras causas são a doença degenerativa da coluna lombar, cistos e tumores intra e extra pélvicos, bursite trocantérica, endometriose, fibroses, aneurismas intrapélvicos…

Como pode ser diagnosticada

O diagnóstico é realizado através da história clínica e do exame físico mas pode ser auxiliado pelos seguintes exames:

  • Neurografia por ressonância magnética.
  • Eletroneuromiografia.
  • Ressonância magnética da bacia.
  • Radiografias.

Tratamento da Síndrome do Piriforme 

Via de regra o tratamento é clínico, além do afastamento da causa utiliza-se medicações anti-inflamatórias, terapia física com alongamento, reabilitação da função muscular e reabilitação postural, agulhamento seco ou injeção de anestésicos locais e corticosteroides, toxina botulínica, eletroterapia além do uso de ultrassonografia.

A cirurgia para liberação do músculo piriforme é reservada para os casos refratários ao tratamento clínico.

Conclusão

A Síndrome do Piriforme pode ser muito dolorosa, e se não for tratado precocemente, a condição pode se agravar. Portanto, procure um médico especialista para o diagnóstico e tratamento correto.

Nós do @centroweinmann realizamos o diagnóstico e participamos do tratamento da Síndrome do Piriforme.

Agende a sua consulta clicando aqui 

ou ligue (67) 99656-3682


SOBRE O AUTOR:

O Dr Iuri Nicolai Weinmann é neurocirurgião especialista em cirurgia minimamente invasiva e endoscópica. Completou seu treinamento na Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo em Ribeirão Preto – FMRP/USP, realizou treinamento em cirurgia da coluna vertebral na mesma instituição nos departamentos de Neurocirurgia e Ortopedia.

Realizou treinamento específico, Fellowship, cursos específicos e pós-graduação pela FMRP/USP em cirurgia minimamente invasiva. Há 15 anos atua em cirurgia de coluna sendo que há 7 anos realiza rotineiramente cirurgia minimamente invasiva e cirurgia endoscópica da coluna vertebral.

O CENTRO NEUROLÓGICO WEINMANN:

atrofia muscular

O Centro Neurológico Weinmann  possui afastadores tubulares, afastador tubular vídeo assistido, endoscópio para cirurgia neurológica encefálica e endoscópios para cirurgia da coluna vertebral, assim como magnificadores ópticos e projetores de luz frontal, e conta com os melhores microscópios disponíveis, essenciais para execução da técnica minimamente invasiva da coluna vertebral.

 


Deixe uma resposta

WeCreativez WhatsApp Support
Fale conosco ou agende sua consulta através do WhatsApp!
👋 Olá! Como podemos te ajudar?